Google+ Followers

Google+ Badge

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

#telhadistaemsaopaulo#impermeabilização


Escolha a telha que mais se adéqua a suas necessidades:


Concreto: Indicação: pede pelo menos 30% de inclinação. Contras: o desempenho térmico é inferior ao da cerâmica, que tem as mesmas proporções; Prós: está disponível em paleta variada de cores.

Fibrocimento: Indicação: ideal para telhados com platibanda (as maiores pedem inclinação mínima de 3%). Contras: há risco de fungos e, em caso de danos, os modelos maiores são difíceis de substituir. Prós: as de grandes dimensões usam menos material na estrutura.  Obs.: encontramos hoje no mercado telhas de fibrocimento tam 60 x 80 em estilo colonial.

Metal: Indicação: vai bem em telhados com platibanda e pede inclinação mínima de 3%. Contras: os modelos sem recheio termoacústico fazem barulho sob chuva. Prós: duráveis, as peças de aço galvanizado e galvalume resistem bem à corrosão.

Policarbonato: Indicação: cria focos de luz em arranjos com telhas cerâmicas numa inclinação de 30%. Contras: vida útil e resistência a intempéries mudam muito conforme o fabricante. Prós: translúcida, deixa passar claridade, mas não calor, graças ao tratamento anti-UV.

Polipropileno: Indicação: interpõe-se às de fibrocimento para ampliar a iluminação (com 3% de inclinação). Contras: vida útil e resistência a intempéries mudam muito conforme o fabricante. Prós: leve e fácil de instalar, é reciclável e favorece a entrada de luminosidade.

Vidro: Indicação: em prol da claridade, combina-se com modelos cerâmicos, seguindo sua inclinação. Contras: transmite muito calor e quebra facilmente se o encaixe em outras telhas não for perfeito. Prós: é de longa durabilidade, não escurece nem amarela. 


Fonte: casa.abril.com.br