Google+ Followers

Google+ Badge

segunda-feira, 27 de junho de 2016



















São Paulo mais seca e mais quente

27/06/2016 às 12:08
por Josélia Pegorim

Uma forte e grande massa de ar polar está sobre o oceano, ao largo da costa da Região Sul e seu vento frio ainda chega é sentindo na Grande São Paulo.

Esta massa polar se afasta cada vez mais do Brasil e não há previsão de entrada de mais ar polar forte sobre o país nos próximos dias.O ar polar e a chuva das frentes frias vão ficar retidos no extremo sul do Brasil e não vão chegar a São Paulo. Assim, a tendência é de aquecimento geral sobre o país e desta vez dará para sentir até um pouco de calor à tarde na Grande São Paulo.

Esta semana que abrange os últimos dias de junho e os primeiros dias de julho de 2016 será a mais quente na região da capital paulista desde o começo de maio. As madrugadas serão menos frias, com temperatura sempre acima dos 12°C e a previsão é que a temperatura à tarde super os 23°C todos os dias ate chegar aos 26°C no fim da semana.

Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia, a última vez a cidade de São Paulo teve uma sequência de tardes consecutivas com temperatura igual ou maior do que 23,0°C foi entre os dias 7 e 11 de maio. A última vez que o termômetro atingiu a marca dos 26°C foi em 22 de maio, quando a máxima foi de 26,5°C.

Ar seco e poluição

A população da Grande São Paulo deve ficar atenta para a queda dos índices de umidade relativa do ar e o aumento da concentração de poluentes. A persistência da massa de ar seco vai fazer com que os níveis de umidade do ar caiam para valores em torno dos 30% durante a tarde, colocando a Grande São Paulo em situação de atenção para o ar seco.

Além disso, a falta de chuva por vários dias e os ventos fracos vão colaborar para o aumento da concentração de poluentes.
Fonte: Climatempo